Télécharger 9 ENSAIOS MECÂNICOS DOS MATERIAIS - Jorge Teófilo APLICAÇÃO DO TESTE DE CARGA PONTUAL MODIFICADO PARA SELEÇÃO DE BRITADORES PARA MINÉRIO DE FERRO




Chose PDF link
PDF :1 PDF :2 PDF :3 PDF :4 PDF :5 PDF :6 PDF :7 PDF :8



source https://www.researchgate.net/profile/Douglas_Mazzinghy/publication/288020014_APLICACAO_DO_TESTE_DE_CARGA_PONTUAL_MODIFICADO_PARA_SELECAO_DE_BRITADORES_PARA_MINERIO_DE_FERRO/links/56845e1308ae1e63f1f1cd96/APLICACAO-DO-TESTE-DE-CARGA-PONTUAL-MODIFICADO

APLICAÇÃO DO TESTE DE CARGA PONTUAL MODIFICADO PARA SELEÇÃO DE BRITADORES PARA MINÉRIO DE FERRO Télécharger researchgate profile Douglas Mazzinghy varela et al (2015) holos, ano 31, vol 7 19 aplicaÇÃo do teste de carga pontual modificado para seleÇÃo de britadores para minÉrio de ferro j j varela, v raaz, d b mazzinghy*e j f c






APLICAÇÃO DOS INDICADORES DE ECOEFIÊNCIA NAS EMPRESAS QUE BUSCAM SER SUSTENTÁVEIS

Intervenção do Estado e desenvolvimento local: uma análise

scielo br pdf prod v18n2 08 pdf • com a visão de que indicadores para comunicar novas estratégias e alinhar as empresas a elas facilitariam a tra dução e implementação de estratégias, uma ampliação das perspectivas dos indicadores foi proposta no artigo “The Balances Scorecard

Gestão por indicadores de desempenho: resultados na

scielo br pdf prod v18n2 08 pdf • com a visão de que indicadores para comunicar novas estratégias e alinhar as empresas a elas facilitariam a tra dução e implementação de estratégias, uma ampliação das perspectivas dos indicadores foi proposta no artigo “The Balances Scorecard Measures that Drive Performance”, publicado em 1992;
PDF

A análise leva em consideração os itens constantes do edital

s3 sa east 1 amazonaws estrategia blogs prod Do ano de 2005 até 2014 aconteceram 7 (sete) provas para os cargos de auditor e analista da Re ceita Federal Sendo, 4 (quatro) provas para auditor e 3 (três) provas para analista
PDF

Os desafios da gestão de Economia Solidária - basesocioecoorg

base socioeco docs miolo res 10 pdf vez de «importar» ou tentar adequar modelos preparados para estratégias de maximização de lucro, é fundamen tal e decisivo criar e desenvolver sistemas próprios, ten do em conta que a Gestão de Pessoas, a Gestão de Ven das e de Respostas às Necessidades, as Estratégias de Comunicação, os Indicadores de Avaliação dos Valores
PDF

A gestão do Ensino Fundamental pelo governo do estado de São

researchgate publication 26356996 A 92 Educação & Sociedade, ano XX, nº 69, Dezembro 99 A gestão do Ensino Fundamental pelo governo do estado de São Paulo Uma análise do financiamento e dos indicadores sociais de educação
PDF

DESEMPENHO DE SISTEMAS DE REGA

ingenieriadelagua 2004 download 8 3\article4 pdf A análise do desempenho dos sistemas de re ga, relativos quer à parcela, quer às redes de condu ção e distribuição de água, tem vindo a receber atenção continuada Os indicadores de desempenho foram inicial mente usados como indicadores da qualidade de um projecto ou da qualidade da gestão de um siste ma
PDF

índice de efetividade da gestão municipal

4 tce sp gov br sites default files manual iegm tcesp pdf apuração dos indicadores finalísticos destinados a compor o Índice de Efetividade da Gestão Municipal, instru mento que se dispõe a evidenciar a correspondência das ações dos governos às exigências das comunidades,
PDF

A CELESC EM 2009 R E L A T Ó R I O A N U A L

celesc firbweb br wp content uploads 2012 09 109554 pdf ção positiva dos indicadores de qualidade, conquistou o Prêmio IASC de Melhor Empresa do Sul do País na avaliação do cliente e combateu a inadimplência com ações inovadoras, de caráter social A Celesc Geração começa a ampliar seus negócios com a constituição de parcerias para novos empreendimentos e obras de repoten
PDF

Intervenção do Estado e desenvolvimento local: uma análise


PDF


APLICAÇÃO E ANÁLISE DE MAPA DE SERVIÇOS: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DE SERVIÇOS AUTOMOTIVOS

a aplicação de métodos de análise de investimentos para - Abepro

PDF Aplicação de Análise de Valor em Simulação de SciELO scielo br pdf prod v4nspe v4nspea02 pdf PDF gerenciamento de projetos e a aplicação da análise de valor geocities ws rogeriolimape Pessoal dissertacao pdf

Aplicação de Análise de Valor em Simulação de - SciELO

[PDF] Aplicação de Análise de Valor em Simulação de SciELO scielo br pdf prod v4nspe v4nspea02 pdf
PDF

gerenciamento de projetos e a aplicação da análise de valor

[PDF] gerenciamento de projetos e a aplicação da análise de valor geocities ws rogeriolimape Pessoal dissertacao pdf
PDF

Aplicação da Análise de Componentes Principais (PCA) - Unifei

[PDF] Aplicação da Análise de Componentes Principais (PCA) Unifei saturno unifei edu br bim 0032606 pdf
PDF

Análise de Conteúdo: Exemplo de Aplicação da Técnica - Anpad

[PDF] Análise de Conteúdo Exemplo de Aplicação da Técnica Anpad anpad br admin pdf EnEPQ129 pdf
PDF

Uma Aplicação do Método de Análise de Valor em um Processo

[PDF] Uma Aplicação do Método de Análise de Valor em um Processo repositorio unicamp br jspui 1 Assuncao Wellintonde M pdf
PDF

a aplicação de métodos de análise de investimentos para - Abepro

Este artigo apresenta, a partir da aplicação de métodos de análise financeira de investimentos, resultados de análise de ganhos em iniciativas de melhorias de
PDF


APLICAÇÃO E PONTOS CRÍTICOS NO USO DE ENZIMAS. EVERTON KRABBE Embrapa Suínos e Aves Concórdia, SC

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE (APPCC)

ime unicamp br ~marcio ss2003 Andre2 pdf nos pontos críticos, onde a primeira derivadaé nula Podemos escrever essa expressão na forma matricial E obtemos justamente a matriz Hessiana Portanto, para a análise dos pontos críticos, necessário que as segundas derivadasé da função existam e sejam diferentes

Máximos e Mínimos - imeunicampbr

ime unicamp br ~marcio ss2003 Andre2 pdf nos pontos críticos, onde a primeira derivadaé nula Podemos escrever essa expressão na forma matricial E obtemos justamente a matriz Hessiana Portanto, para a análise dos pontos críticos, necessário que as segundas derivadasé da função existam e sejam diferentes de zero (nesse último caso, a matriz Hessiana, embora
PDF

Análise de Perigos Controlo de Pontos Críticos - esacpt

esac pt noronha cq pdf HACCP PowerPoint pdf c) Determinação dos pontos críticos para a segurança dos alimentos; d) Definição e aplicação de um controlo eficaz e de processos de acompanhamento dos pontos críticos; e) Revisão periódica, e sempre que haja alterações dos processos das empresa, da análise de riscos alimentares, dos pontos críticos de controlo e dos processos de
PDF

APLICAÇÃO DO SISTEMA DE ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS

ceplac gov br paginas pupunheira download CDTrabalhos APLICAÇÃO DO SISTEMA DE ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE (APPCC) EM PROCESSAMENTO MÍNIMO DE PALMITO PUPUNHA EM ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES NO NOROESTE DO PARANÁ Cleuse Lis Nacca Sakashita1Saul Ferreira Caldas Neto2 1Médica Veterinária Aluna do curso de agronegócio do IFPR campus Umuarama
PDF

Versão Portuguesa CAC/RCP 1-1969 Rev 4 - 2003

actionlive pt docs actionalimentar codex e de Pontos Críticos de Controlo (HACCP) e Directrizes para a sua Aplicação (Anexo) 2 1 2 O papel dos governos, da indústria e dos consumidores Os governos podem examinar o conteúdo deste documento e decidir qual a melhor maneira de fomentar a implementação destes princípios para
PDF

Aplicação do sistema de análise de perigos e pontos críticos

scielo br pdf cr v35n6 a31v35n6 pdf Aplicação do sistema de análise de perigos e pontos críticos de controle em propriedade leiteira tipo A 1425 Ciência Rural, v 35, n 6, nov dez, 2005
PDF

APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DE APPCC - ANÁLISE DE PERIGOS E

teses usp br teses disponiveis 3 3147 tde 09082007 desenvolver uma descrição da aplicação do sistema APPCC Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, como ferramenta no reúso de águas para as indústrias de alimentos, utilizando se como estudo de caso uma indústria do setor de aromas e essências, fundamentado nos princípios da Gestão da Qualidade Total Neste
PDF

APLICAÇÃO E PONTOS CRÍTICOS NO USO DE ENZIMAS

ainfo cnptia embrapa br digital bitstream item 67976 1 APLICAÇÃO E PONTOS CRÍTICOS NO USO DE ENZIMAS EVERTON KRABBE Embrapa Suínos e Aves – Concórdia, SC 1 Introdução O Brasil tem importante participação mundial na produção de grãos e proteínas de origem animal Milho e farelo de soja constituem as principais matérias primas em dietas de
PDF

ANÁLISE DOS PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DA QUALIDADE NA

s3 amazonaws pgsskroton dissertacoes a3edcac exemplo, a utilização da Análise dos Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) A APPCC é um sistema que identifica, avalia e controla pontos críticos que representam perigos significativos para a inocuidade dos alimentos e, consequentemente, para a saúde do consumidor É fato que o preparo dos alimentos por cozimento elimina a maioria
PDF

Elaboração e implantação do sistema de análise de perigos e

scielo br pdf cr v44n9 0103 8478 cr 44 09 01608 pdf Por meio da aplicação de listas de verifi cação, foi avaliado o nível do programa de pré requisitos e o panorama sanitário do estabelecimento, e o material gerado serviu de suporte para a implantação do sistema O modelo de “árvore decisória” foi utilizado para a determinação dos Pontos Críticos de Controle
PDF

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE (APPCC)


PDF


Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa Poços de Caldas-MG,

  • 18 a 22 de O...

Description

XXVI Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa Poços de Caldas-MG,

  • 18 a 22 de Outubro 2015

APLICAÇÃO DO TESTE DE CARGA PONTUAL MODIFICADO PARA SELEÇÃO DE BRITADORES PARA MINÉRIO DE FERRO VARELA,

J.J.1,

RAAZ,

MAZZINGHY,

D.B.3,

RUSSO,

J.F.C.4 1

Dr.-Ing.,

Gestor de Tecnologias de Mineração e Processamento Mineral,

ThyssenKrupp Industrial Solutions,

Division Resource Technologies/Mining.

  • e-mail: [email protected] 2 Dr.-Ing.,

Líder do Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento,

ThyssenKrupp Industrial Solutions,

Operating Unit Mining / Technology & Innovation,

ThyssenKrupp Alemanha.

  • e-mail: [email protected] 3,4 AngloAmerican Minério de Ferro Brasil,
  • e-mails: [email protected],
  • [email protected]

RESUMO A resistência à compressão uniaxial (UCS) é a propriedade mecânica mais aceita para dimensionamento de britadores destinados ao processamento de rochas e minérios.

O teste de carga pontual (PLT) é o ensaio comumente utilizado para determinação do índice de resistência da rocha ou minério e pode ser utilizado para a determinação indireta da resistência à compressão.

Neste contexto,

realizou-se uma campanha de testes com diferentes litologias para o projeto Minas-Rio,

  • localizado em Minas Gerais,

utilizando a metodologia de teste de carga pontual modificada (MPLT) desenvolvida pela ThyssenKrupp.

Esta metodologia correlaciona em um gráfico logarítmico a área da amostra com a força de ruptura e,

a partir de uma análise estatística,

define-se um intervalo de confiança para os valores medidos.

Os resultados obtidos nesta campanha de testes indicaram a possibilidade de uso de britadores de rolos para as litologias estudadas.

PALAVRAS-CHAVE: teste de carga pontual

  • resistência à compressão
  • britagem

Itabirito

Projeto Minas-Rio.

ABSTRACT The uniaxial compressive strength (UCS) is the mechanical property more acceptable for crusher design to processing rocks and ores.

The point load test (PLT) is commonly used to determine the rock or ore resistance and can be used to indirect determination of the compressive strength.

In this context,

a test campaign was performed with different lithologies for the Minas-Rio project,

located in Minas Gerais State,

using the modified point load testing methodology (MPLT) developed by ThyssenKrupp.

This methodology correlates in a logarithmic plot the area of the sample with the rupture strength and,

  • from a statistical analysis

a confidence interval for the measured values is defined.

The results of this test campaign indicated the possibility of using rolls crushers for the lithologies studied.

KEYWORDS: point load test

  • compressive strength
  • crushing
  • itabirite

Minas-Rio Project.

Varela,

Raaz,

Mazzinghy,

Russo,

J.F.C.

INTRODUÇÃO A caracterização dos minérios de ferro geralmente está associada à sua composição química,

  • mineralógica,

estrutural e à sua origem geológica.

Raramente encontramse dados relacionados à resistência mecânica das rochas que compõem estes depósitos (Varela,

2013).

Em geral,

os minérios de ferro brasileiros podem ser classificados,

  • basicamente,
  • em hematitas e itabiritos.

Os primeiros com teores de ferro superiores a 63,5% e os últimos,

  • variando entre 30% e 63,5%.

Também se observa na literatura a adoção de inúmeras outras nomenclaturas para minérios de ferro em função da sua mineralogia,

  • a saber: martíticos,
  • goethíticos,
  • especularíticos,
  • magnetíticos,
  • hematíticos,
  • anfibolíticos etc.

Outro critério de classificação baseia-se nas propriedades físicas,

diferenciando os minérios em compactos,

friáveis e pulverulentos (Veríssimo,

  • 1999 e Takehara,

2004).

O projeto Minas-Rio,

de propriedade da empresa AngloAmerican,

localizado no Município de Conceição do Mato Dentro,

Estado de Minas Gerais,

Região Sudeste do Brasil,

iniciou suas atividades de produção no final de 2014.

A Figura 1 apresenta a distribuição das litologias do depósito,

excluindo os materiais estéril e canga.

Figura 1.

Distribuição das litologias do depósito.

A atual planta de processamento mineral foi projetada para processar a litologia friável (IF),

material de maior teor de ferro.

Uma parte considerável da reserva do Minas-Rio é composta de minérios classificados como itabirito (IT).

Este material difere do friável principalmente pelo menor teor de ferro,

distribuição granulométrica mais grosseira e pelo menor consumo específico de energia na etapa de moagem primária (Mazzinghy et al.,

2014).

O objetivo deste trabalho é verificar a possibilidade de aplicação de britadores de rolos para processamento futuro da litologia itabirito (IT),

litologia de maior proporção no depósito,

conforme ilustrado na figura 1.

Uma campanha de testes com amostras provenientes de diferentes regiões do depósito foi realizada para fornecer informações sobre a dureza dos distintos litotipos.

XXVI Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa Poços de Caldas-MG,

  • 18 a 22 de Outubro 2015

TESTE DE CARGA PONTUAL O teste de carga pontual (PLT = point load test) tem como resultado a determinação do índice de resistência de uma amostra padronizada em 50 mm de diâmetro (IS 50) a partir do qual pode-se calcular a resistência à compressão uniaxial (UCS = uniaxial compressive strength) do material.

Atualmente,

o UCS é o índice mais aceito para caracterizar a resistência à compressão de uma rocha.

O PLT pode ser utilizado como uma medida indireta para determinação da resistência à compressão de uma rocha.

Porém o PLT é um ensaio destrutivo,

  • motivo pelo qual,

o teste necessita ser repetido em inúmeros fragmentos do mesmo tipo de amostra,

realizando-se uma análise estatística dos resultados.

A Sociedade Internacional de Mecânica de Rochas (ISRM,

  • 1985) define a metodologia utilizada para a realização do PLT.

O PLT,

por ser um teste de rápida e fácil execução,

pode ser realizado tanto em laboratório quanto em campo,

com amostras frescas de formato irregular,

próximo ao local de ocorrência de um determinado minério,

sem a necessidade de preparação de corpos de prova.

Inúmeros autores têm apresentado correlações entre o IS50 e UCS.

A generalização destas fórmulas para diferentes tipos de rochas pode resultar em grandes erros,

especialmente para rochas que apresentam anisopropia (JahanGer e Ahmed,

2013,

AkrameBakar,

2007,

Rusnake Mark,

2015).

Pinto (2013) ao caracterizar amostras de minério de ferro da região norte do Brasil através do método PLT comentou sobre a variação dos resultados de UCS ao aplicar-se as relações disponíveis na literatura.

O teste de carga pontual modificado (MPLT

do inglês modified point load test) é uma evolução do PLT.

A metodologia MPLT correlaciona em um gráfico logarítmico a área da amostra com a força de ruptura.

A partir de um uma análise estatística define-se um intervalo de confiança para os valores medidos.

Desde a década de 90,

a ThyssenKrupp tem aplicado o MPLT para selecionar equipamentos de mina (escavadeiras de rodas de caçamba),

de processo (britadores) e para a definição dos critérios de projeto destas máquinas (Unland e Raaz,

1998).

A Figura 2 apresenta os modelos de equipamentos desenvolvidos pela Thyssenkrupp para a execução do MPLT.

Primeira Geração (1996)

Segunda Geração (2001)

Terceira Geração (2013)

Figura 2.

Equipamentos desenvolvidos para execução de MPLT.

A Figura 3 exemplifica a metodologia MPLT,

sendo que os valores da área da seção do fragmento de rocha,

representada pelo diâmetro equivalente (De),

  • em escala logarítmica,

estão correlacionados com a força de ruptura (valores máximos suportados pela amostra),

  • ver equação 1.

Neste gráfico também é apresentado o intervalo de confiança e a linha de regressão calculada a partir da dispersão dos dados medidos (inclinação).

Varela,

Raaz,

Mazzinghy,

Russo,

J.F.C.

PMAX i ( Valores) Linha de Regressão (PMAX) Limites de Confiança (PMAX,O,

PMAX,U)

PMAX O PMAX(50) PMAX PMAX,U

  • 50 2 De da seção mínima AMIN 2

Figura 3.

Dados obtidos pelo MPLT apresentados em escala logarítmica (relação entre a seção mínima e a força máxima de ruptura).

  • ?max⁡(50) =
  • ?max⁡
  • ? ( ) 50

Pmax(50) = força de ruptura normalizada para o tamanho de 50 mm Pmax = força de ruptura dependendo do tamanho (medido no manômetro do MPLT) De = diâmetro equivalente a área da seção do fragmento de rocha (medido na amostra) m = constante obtida pela linha de regressão (inclinação da reta obtida) De acordo com a ISRM,

o IS(50) pode ser determinado através da Equação 2.

  • ?s(50)⁡ =
  • ?max⁡(50) 502

A conversão do IS(50) para UCS pode ser determinada através das Equações 3 a 5,

dependendo do valor do IS(50):

  • ?⁡⁡

?s(50)⁡ ≤ 1,⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡

  • ? = ⁡13⁡.
  • ⁡⁡
  • ?s(50)⁡
  • ?⁡1 < ⁡
  • ?s(50)⁡ ≤ 2,
  • ? = ⁡13 + 18⁡.
  • ?s(50)⁡ − 1)
  • ?⁡⁡

?s(50)⁡ > 2,⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡⁡

  • ? = ⁡31 + 24⁡.
  • ?s(50)⁡ − 2)
  • (3) (4) (5)

MATERIAIS E MÉTODOS A Figura 4 apresenta imagens das amostras extraídas a partir de furos de sondagens que foram utilizadas para execução do MPLT.

Cada amostra foi composta de dez fragmentos de tamanhos similares para a realização de cinco ensaios na direção perpendicular e de cinco ensaios na direção paralela ao

XXVI Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa Poços de Caldas-MG,

  • 18 a 22 de Outubro 2015
  • bandamento.

A repetição de ensaios visa à obtenção de um valor médio e minimização do erro inerente ao teste.

Itabirito

Semi-Friável

Canga

Quartizito Figura 4.

Litotipos testados.

Foram testadas vinte e seis amostras de itabirito (IT),

quatro amostras de itabirito semi-friável (ISF),

cinco amostras de quartzito e cinco amostras de canga.

Eventualmente,

estas duas últimas litologias,

  • consideradas estéril,
  • podem ser processadas,

devido à diluição na lavra.

Além disso,

amostras de itabirito in-situ foram coletadas na mina.

No total,

foram realizados mais de quinhentos MPLT.

Neste trabalho utilizou-se a segunda geração do equipamento MPLT desenvolvido pela ThyssenKrupp.

RESULTADOS E DISCUSSÃO A Figura 5 apresenta os valores de resistência à compressão determinados para as amostras de itabirito.

Neste gráfico,

os resultados dos testes realizados nas direções perpendicular e paralela ao bandamento da rocha são apresentados juntamente com o valor médio.

Os valores de resistência à compressão do itabirito (IT) podem ser considerados médios,

entretanto verificou-se uma grande dispersão dos resultados sendo que a direção perpendicular à estratificação revela as maiores resistências.

Neste sentido,

as amostras de itabirito apresentam anisotropia relacionada ao seu bandamento (camadas intercaladas de minerais de ferro e quartzo).

Varela,

Raaz,

Mazzinghy,

Russo,

J.F.C.

Figura 5.

Valores de resistência à compressão das amostras de Itabirito.

A Figura 6 ilustra a tendência à geração de fragmentos tabulares/lamelares durante as operações de fragmentação da rocha itabirítica.

O itabirito apresentou um valor médio para o índice de resistência PLT (IS(50)) da ordem de 5,5,

correspondendo a uma resistência média à compressão (UCS) de aproximadamente 120 MPa.

Figura 6.

Amostra in-situ de minério de ferro itabirítico apresentando um formato tabular/lamelar.

O itabirito semi-friável apresentou valores de resistência à compressão baixos (média inferior a 50 MPa) e,

  • na maioria das vezes,

com aspectos de oxidação/degradação resultantes de fenômenos de intemperismo.

A litologia canga (material estéril) não apresentou anisotropia.

A resistência à compressão desta rocha também é baixa.

A litologia quartzito (material estéril) apresentou uma ampla faixa de valores de resistência à compressão.

Em alguns casos,

observou-se fragmentos de quartzo de média a alta resistência (superior a 100 MPa) misturados com o minério de ferro e lentes arenosas friáveis (resistência à compressão inferior a 50 MPa).

XXVI Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa Poços de Caldas-MG,

  • 18 a 22 de Outubro 2015

Uma criteriosa avaliação da resistência à compressão da rocha é fundamental para a seleção de um determinado tipo de britador e para a definição dos critérios de projeto do mesmo (Varela,

2011).

Obviamente,

a influência desta e de outras propriedades físico-químicas,

  • tais como a abrasividade,
  • densidade,
  • teor etc.,

não se restringe à etapa de britagem,

estendendo-se à outras etapas do processo,

  • desde a classificação,

moagem e etapas subsequentes de concentração.

A determinação destas propriedades das rochas que formam o depósito mineral (minério e estéril) também permite que as atividades de lavra sejam realizadas de forma mais eficiente e econômica.

No trabalho de Lima et al.

  • (2013) a porosidade,

o módulo de elasticidade e velocidade de propagação de onda são utilizadas para a diferenciação de litotipos e,

  • consequentemente,

melhoria nas atividades de perfuração.

Desta forma é possível obter uma maior eficiência das operações unitárias de lavra e beneficiamento e consequentemente a maximização da recuperação do minério de ferro com a correta interpretação das características do material processado.

Sugere-se a inclusão da propriedade de resistência à compressão no banco de dados que compõe o modelo geometalúrgico da jazida e,

  • por fim,

a avaliação da sua influência na regulagem de toda a planta.

Os resultados deste trabalho também permitem o desenvolvimento de um banco de dados e a sua análise comparativa com outros importantes depósitos mundiais de minério de ferro,

  • como,
  • por exemplo,

os localizados no norte do Brasil (Carajás),

sudoeste do Brasil (Quadrilátero Ferrífero),

Centro-oeste (Corumbá),

África,

Austrália (Pilbara),

China,

Índia e EUA.

CONCLUSÕES A determinação da resistência à compressão das rochas que formam o depósito mineral (minério e estéril) é fundamental para a seleção de britadores e definição dos seus parâmetros de projeto.

O teste de carga pontual modificado aplicado no itabirito (IT) revelou valores de resistência à compressão média (120 MPa),

  • contudo,

verificou-se uma grande dispersão dos resultados sendo que a direção perpendicular à estratificação revela as maiores resistências.

Por outro lado,

foram obtidos valores baixos de resistência à compressão para as litologias canga e quartzito (estéril),

exceto quando testados alguns fragmentos de quartzo associados a veios de maior compacidade.

A partir dos resultados obtidos neste trabalho vislumbra-se um enorme potencial para adoção de britadores de rolos de maior eficiência e produtividade,

quando comparados com britadores de mandíbulas,

na etapa de britagem primária do Projeto Minas-Rio.

AGRADECIMENTOS Os autores agradecem à ThyssenKrupp e à AngloAmerican por autorizar a publicação dos dados constantes deste trabalho.

Varela,

Raaz,

Mazzinghy,

Russo,

J.F.C.

REFERÊNCIAS Akram,

  • and Bakar,

M.Z.A.,

Correlation between Uniaxial Compressive Strength and Indirect Strength Indices of Rocks of Salt Range,

Engg.

  • & Appl.

2007.

ISRM,

Suggested method for determining point load strength- ISRM Commission on Testing Methods,

Working Group on Revision of the Point Load Test Method,

Rock Mech.

Min.Sci.

&Geomech.

Abstr.,

51-60,

1985.

JahanGer,

Ahmed,

A.A.,

Correlation Between Point Load Index And Very Low Uniaxial Compressive Strength Of Some Iraqi Rocks,

Australian Journal of Basic and Applied Sciences,

  • 7(7): 216-229,

2013.

Lima,

P.H.A.,

Soares,

J.A.,

Rosa,

I.B.C.,

Carvalho,

R.F.,

Braga,

M.A.,

Silva,

M.D.,

Petrofísica de Minério de Ferro,

Copyright 2013,

  • - Sociedade Brasileira de Geofísica,
  • 13th International Congress of the Brazilian Geophysical Society,

Rio de Janeiro,

Brazil,

2013.

Mazzinghy,

D.B.,

Russo,

J.C.F.,

Pimentel,

Parâmetros cinéticos de moagem de itabiritos compacto e friável,

HOLOS,

Ano 30,

  • - Edição Especial
  • - XXV ENTMME / VII MSHNT,

10 p.,

2014.

Pinto,

Determinação da resistência ao carregamento pontual point PointLoad Test,

Escola de Engenharia,

UFMG,

13 p.,

2013.

Rusnak,

  • and Mark,

Using the point load test to determine the uniaxial strength of coal,

Pesquisa Mineral [Internet] 2015

  • [citado 2015 Feb 20],

10 p.

Disponível em: http://www.cdc.gov/niosh/mining/UserFiles/works/pdfs/utplt.pdf.

Takehara,

Caracterização geometalúrgica dos principais tipos de minérios de ferro brasileiros na fração sínter feed.

Tese de Doutorado,

UFRGS,

Porto Alegre,

403 p.,

2004.

Unland G.,

Raaz V.: Die formale Charakterisierung der Gesteine – ein Beitrag aus der Sicht des Maschinenbaus.

  • geol.

Wiss.

26 (3/4),

315-328,

Berlin,

1998.

Varela,

Critérios de seleção de britadores aplicados ao processamento mineral,

Anais XXIV Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e metalurgia Extrativa,

Salvador-BA-Brasil,

8 p.,

2011.

Varela,

Desenvolvimento e aplicação de britadores primários para minério de ferro,

Anais XXV Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa & VIII Meeting ofthe Southern Hemisphereon Mineral Technology,

Goiânia GO,

8 p.,

2013.

Veríssimo,

Jazida de Alegria: Gênese e Tipologia dos Minérios de Ferro (Minas 3,4 e5) – Porção Ocidental.

[Tese (Doutorado].

Pós-Graduação em Geociências/Geologia Regional

  • - IGCE-UNESP,

234 p.,

1999.


We use coockies Savoir plus Close